Please reload

Posts Recentes

Pelo Inss - LOAS :Como conseguir esse beneficio?

October 17, 2017

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

A Medicina Tradicional Chinesa e o Autismo

    A Medicina Tradicional Chinesa, é uma medicina energética milenar, que conta com fundamentações que se estabeleceram ao longo de mais de 5000 anos e que acredita ser nosso corpo uma estrutura energética que extrapola o conhecimento que temos acerca do corpo físico. Ela fundamenta-se na circulação da energia chamada Qi(leia-se Tchi) através de canais especiais, os meridianos, por todo o nosso corpo, preenchendo com essa energia vital todos os nossos órgãos, auxiliando e possibilitando dessa forma a manutenção do equilíbrio mental-emocional e da saúde de todos os órgãos e vísceras.

   A MTC, como ela é chamada, é reconhecida pela Organização Mundial da Saúde(OMS) como um Sistema de Saúde Tradicional dos povos do Oriente, que já viajou o mundo chegando no Ocidente há pouco mais de 100 anos, tempo insuficiente para que toda a sua filosofia seja totalmente conhecida e compreendida.
Possui técnicas diagnósticas próprias, fundamentadas na energia Qi ( Tchi ), no Yin e Yang, nos Cinco Elementos, no relacionamento energético entre os órgãos e as vísceras ( Zang-Fu ) e entre as substâncias vitais que nosso corpo produz, e é imprescindível para que todos os sistemas funcionem de forma equilibrada.

   A OMS reconhece a contribuição dessa forma de medicina energética por ter documentado o sucesso no tratamento de inúmeras desordens físicas, neurológicas e psicológicas ao longo dos anos. Assim, é esta mais uma ferramenta com possibilidades de agregar valor aos cuidados no Autismo, tema do nosso artigo.

    A MTC tem uma forma muito particular de análise e avaliação diagnóstica pois tudo baseia-se nos desequilíbrios entre as substâncias vitais e o Yin e Yang, assim sendo o termo “Autismo”, não existe neste Sistema de Saúde. As características que descrevem o Autismo fazem parte da chamada “SINDROME DOS CINCO ATRASOS”. O nome é impactante porque na MTC tem uma linguagem simbólica, mas trata-se na verdade de um desequilíbrio que afeta os 5 órgãos (Zang); Baço-Pâncreas, Rim, Pulmão,  Fígado e Coração.

    Para a MTC as emoções são as responsáveis pelas causas internas das doenças pois todas elas interagem, são geradoras de descontentamentos e desequilibram os órgãos  que uma vez desequilibrados, sustentam o desequilíbrio emocional, fazendo disso tudo, uma via de mão dupla, um ciclo.

   Segundo a MTC, cada órgão tem suas correspondências e responsabilidades , dessa forma o Baço cuida do Pensamento e representa o Intelecto -Yi, que permite ao Ser Humano formar por si mesmo uma visão do mundo e da realidade. Ele é a Consciência Mental enquanto capacidade de abstrair e visualizar o concreto, de concentrar-se, de analisar, memorizar, imaginar, conceituar, criar seus próprios códigos e símbolos, bem como compreender os existentes e também cuida de capacidade de utilizar imagens para associa-las a palavras e sinais. Não lhes parece a vida de relação?

    No Autismo o Yi em desequilíbrio pode causar lentidão intelectual, afetar a clareza nas faculdades mentais, gerar dificuldades de memorização e concentração e dificultar a vida de relação.

   A Força de Vontade-Zhi, é de responsabilidade do Rim e a emoção medo ou pânico, também de sua responsabilidade, enfraquece a Essência ( substância vital sob cuidado do Rim ), conduzindo a uma possível introspecção, à exclusão do indivíduo da realidade que o cerca. Cuida da memorização de fatos recentes. Podemos correlacionar estes aspectos com  as características egocêntricas e de desligamento do mundo muitas vezes apresentadas no autismo, assim como a dificuldade em olhar nos olhos, a inquietação, fala e gestos repetitivos.

   A Alma Corpórea-Po, é de responsabilidade do Pulmão; cuida do contato do individuo com o mundo exterior, material e rege a sobrevivência, as atividades reflexas e como o individuo se situa no espaço. Sabe aquelas pessoas que saem batendo e derrubando tudo, então... desequilíbrio na Alma Corpórea.

   A chamada Alma Etérea-Hun, está sob os cuidados do Fígado e cuida da nossa criatividade, dos nossos propósitos, da capacidade de planejar e organizar as ideias bem como de definir o quanto nossa paciência é elástica e o quanto somos flexíveis. É responsável pela condição do individuo relacionada ao tempo e pelo equilíbrio das emoções, evitando que elas sejam excessivas ou extremamente contidas o que causaria agitação ou depressão.

    A MENTE-SHEN, esta é uma orquestradora de praticamente todas as emoções vivenciadas por nós. A Mente para a Medicina Tradicional Chinesa tem uma abordagem bastante diferenciada da conhecida e ponderada pela Medicina Convencional. Ela está sob a responsabilidade do Coração e tem como função abriga a Consciência e a Atividade Mental tanto cognitiva quanto emocional. O SHEN cuida do equilíbrio emocional, da clareza de pensamento no sentido de posicionar o individuo na realidade, cuida da memorização de fatos antigos e por ser chamado de “O Espirito Supremo” domina os aspectos de todos os outros órgãos. No Autismo, a Mente SHEN, fica desabrigada, flutua e muitas vezes perde seu rumo.

Para a MTC, o tratamento do Autismo baseia-se em restituir e manter o equilíbrio entre os Cinco Zang ( órgãos ), através de uma alimentação focada no reequilíbrio e diferenciada para cada caso, o uso de fitoenergéticos que auxiliam no redirecionamento e na nutrição da energia vital Qi e procedimentos técnico-terapêutico que faça a reconexão energética dos r Zang ( órgãos ), restabelecendo a harmonia entre eles. Não se pode deixar de lado a atenção ao ambiente e aos diversos tipos de estímulos.

  Sendo o Autismo considerado um transtorno do desenvolvimento seu quadro comportamental baseia-se geralmente em quatro manifestações:

  • Déficits qualitativos na interação social;

  • Déficits na comunicação;

     

     

  • Comportamentos repetitivos e estereotipados;

  • Repertório limitado de interesses e atividades.

   Tendem os portadores do autismo, apresentar quadros de isolamento evitando trocas sociais, podendo ainda manifestar dentro do grupo de distúrbios no comportamento, a automutilação e a agressividade, em resposta às exigências de seu meio.

    A ansiedade e o medo são emoções que motivam na maioria das vezes tomadas equivocadas da decisão que rege as atitudes dos portadores do autismo.

   Para tudo nesse nosso mundo existe uma saída, uma possibilidade, uma solução. Ainda que não seja a desejada, mas a possível no momento. O que não podemos nunca é perder a fé e a esperança de um amanhã muito melhor e mais feliz. Independente de nosso desejo o dia se torna noite e a noite se torna dia, mas dentro do seu tempo.

  Exercitemos nossa paciência, compreensão e crendo que tudo tem seu tempo para ser e para deixar de ser.

 

Perseverança sempre.

Compartilhe no Facebook
Curta esse post
Please reload