Please reload

Posts Recentes

Pelo Inss - LOAS :Como conseguir esse beneficio?

October 17, 2017

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

Miguel, Sindrome de Up :)

February 11, 2017

   

    Sempre planejamos tudo, namoramos por 10 anos, noivamos e somos casados por 4 anos. E planejamos também a NOSSA gravidez 

    Foi a maior alegria sentir-se grávidos, tudo caminhava bem.

    Exames de rotina todos ok. Era um menino, Miguel estava a caminho.

    Descobrimos algo errado no 6 mês , ao fazer o exame morfológico. E aí maratona de exames.

    Diagnóstico: Síndrome de Down e Cardiopatia congênita Tetralogia de Fallot.

    Confessamos que na gestação sofremos muito quando soubemos de tudo. Mas em nenhum momento vivemos o luto por não aceitar. A situação cardíaca era muito grave e isso nos preocupava muito.

    Quando você se vê grávida é normal que nós mães e pais já pensemos em todo o trajeto que nosso filho irá fazer. Planejamos escola, tirar habilitação, faculdade , definimos ate a profissão dele. Fazemos isso inconscientemente, sem nem ao menos pedir licença para ele "Miguel".

   Mas, ai vem a vida, e te mostra que você não pode determinar sempre as regras, que é impossível planejar sempre tudo e que você vai precisar mudar seus planos , porque você foi a "escolhida" e chega o Miguel.

   Vivemos uma corrida contra o tempo para encontrar um médico que pudesse nos ajudar com a questão cardíaca.

   Foi muita ajuda, família, amigos, desconhecidos envolvidos por um único objetivo a vida do Miguel.

   Desde o 7º mês meu pré-natal foi todo transferido para São Paulo, fiquei um mês já antes dele nascer. Ele nasceu 15 dias antes do previsto, em São Paulo, no Hospital de Beneficência Portuguesa. Uma equipe gigante de médicos todos preparados para uma possível cirurgia ao nascer.  Deus maravilhoso como sempre, segurando as mãozinhas dele não precisou operar naquele momento. Ficou 4 dias na UTI e depois fomos para o quarto. Total 15 dias de hospital. Finalmente fomos para casa.

  Nunca pensamos em abandonar nosso filho, como nos foi dito pelo médico (ainda na gestação) em "abortar". Ele é a nossa razão de viver.

     DEUS foi extremamente generoso em nos dar o Miguel, ele é do jeitinho que queremos não mudaríamos nada. Ele é a prova viva do Milagre de Deus, em sobreviver a tantas questões de saúde que o envolviam na gestação e até a cirurgia do seu pequeno coração.

   Miguel operou com 6 meses, devido a ter tido duas crises respiratórias. Ficamos 1 mês no hospital, por ter pego uma infecção. E mais uma vez Deus nos mostrou, ali presente conosco,

    Aqui na nossa família, Miguel vem em primeiro lugar, como criança feliz, risonha, beijoqueiro, depois vem a down. Mas porque? Porque acredito no potencial dele, sei que ele é capaz e faremos de tudo para que ele se desenvolva. Queremos poder sentar no sofá da minha sala, e ouvir ele dizer já crescido com seus 16 anos: Mãe , vou ao shopping e nós tranquilamente falar: Bom passeio! Sem ter medos , pois ele foi preparado para o mundo e não para um casulo. 

   E não é assim que se prepara e educa um filho?

   Esse ano Miguel começou ir para a Escola. Está sendo uma experiência maravilhosa, ver as crianças interagindo com ele, sem preconceitos, sem limitações, sem rótulos.

   O que eu falaria para você que é mãe, pai e talvez esteja lendo esse texto e seu filho seja ele o dito "comum" ou não. É que, mesmo que tudo esteja sendo muito difícil, NÃO desanime, você pode até chorar (como eu faço) mas desanimar nunca!!

 

Na vida existem duas formas de encarar as situações:

 

1º Encare a dificuldade, tenha força, fé em Deus,

siga em frente e a transforme em positividade

 

ou

 

2º Você pode se isolar, virar um caramujo e aceitar a derrota.

 

   Nós escolhemos a 1 opção seguir em frente.

   E seguindo em frente vamos levando a nossa vida, normal como de qualquer outra família, porque não somos perfeita feito comercial de margarina. Apenas somos família feliz.

  Porque aqui síndrome de down que  nada é síndrome de up!

 

Beijos,

    Mamãe Tássia, Papai Leandro e Miguel

 

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Curta esse post
Please reload