Please reload

Posts Recentes

Pelo Inss - LOAS :Como conseguir esse beneficio?

October 17, 2017

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

Características bucais e tratamento odontológico no paciente com Síndrome de Down

            Uma boa saúde bucal é muito importante para a manutenção da saúde geral de uma pessoa. Criar uma rotina de hábitos de higiene oral e acostumar a criança a frequentar o Dentista desde cedo podem evitar o aparecimento e/ou agravamento de problemas bucais.

 

Características bucais

 

            Apesar de algumas características bucais serem bastante comuns entre as pessoas com Síndrome de Down, nem sempre todas estão presentes, podendo a pessoa apresentar detalhes que não são normalmente associados à síndrome. Vamos descrever agora algumas das características mais comuns, porém nada substitui uma correta avaliação presencial com Cirurgião Dentista especializado para conduzir o caso.

            O maxilar e o palato (céu da boca) costumam ser menores e por causa disso, ao fechar a boca, os dentes superiores e inferiores não se tocam de forma adequada, podendo gerar as chamadas mordida cruzada e mordida aberta, que são problemas de posição dos dentes e do formato da parte óssea.

Mordida aberta anterior, Mordida cruzada anterior e Mordida cruzada posterior

 

            A língua costuma ter hipotonia (diminuição da força muscular) e por isso dificulta a fala, a mastigação (formação do bolo alimentar) e a deglutição (ato de engolir). Existem algumas teorias que dizem que a língua possui um tamanho maior do que o normal (macroglossia). Devido ao tamanho reduzido da boca é comum que a língua fique posicionada entre os lábios, geralmente para fora da cavidade bucal (protrusão lingual), o que pode gerar uma respiração feita pela boca e que pode resultar em aumento das chances de ter algum problema bucal. Em alguns casos é possível trabalhar com uma “Placa Palatina Móvel” que irá auxiliar a língua a ficar na posição correta e a fechar os lábios da criança (teremos um artigo completo sobre a placa). Também é comum encontrarmos nesses pacientes uma língua fissurada, ou seja, cheia de “micro-rachaduras” que acumulam bactérias e restos de alimentos, podendo causar mau hálito. É importante que além da correta escovação dentária se faça a limpeza da língua com uso da própria escova ou de limpadores/raspadores linguais.

 

1 – Protrusão lingual; 2- Língua fissurada

 

            O nascimento dos dentes costuma ser um pouco atrasado e não seguir a ordem esperada, podendo o primeiro dente de leite nascer entre o 12º ao 20º mês de vida, sendo a troca dos dentes iniciada por volta de 8 a 9 anos. É muito comum também haver a falta de alguns dentes ou até mesmo alterações em seu formato ou estrutura. Algumas crianças podem sofrer mais com o nascimento dos dentes podendo ter gengivas inflamadas, febre, irritabilidade e hematomas de erupção (inchaço de cor arroxeada na região de nascimento do dente). Não existe um tratamento específico para o alívio dos sintomas do nascimento dental, pois cada criança reage de uma forma a essa situação. Pode-se trabalhar com massagens no local afetado utilizando gaze/fralda umedecida em água filtrada ou chá de camomila geladinhos e usar mordedores. Existem pomadas anestésicas que aliviam a sensação, porém temos que lembrar que elas são medicamentos e que a criança vai engolir, portanto seu uso deve ser feito somente se indicada por cirurgião dentista. Vale lembrar que estas são apenas algumas dicas, mas NADA substitui a consulta com o Dentista que irá avaliar a situação e fazer as indicações e orientações necessárias de forma individualizada.

 

 Hematomas de erupção

 

 

Problemas bucais e tratamento odontológico

 

            Apesar de ser uma das maiores preocupações das famílias, as pessoas com a Síndrome de Down geralmente possuem menos problemas com a cárie dentária do que pessoas sem a síndrome, porém isso não significa que são imunes à ela. Por outro lado parece haver maior facilidade em ter a doença periodontal, que é uma doença na gengiva e que nos casos mais graves pode afetar e destruir o osso ao redor e levar à perda do dente por falta de suporte. Os pais/cuidadores devem ficar atentos às manchas e cavidades nos dentes e também às gengivas bastante avermelhadas e que sangram durante a escovação. É importante ir ao Dentista para fazer um exame geral e realizar a limpeza profissional para remover a placa bacteriana e os tártaros da superfície dos dentes.

            O bruxismo (ato de ranger ou apertar os dentes) é bastante comum em pessoas com a Síndrome de Down e pode levar ao desgaste dos dentes e dores musculares e de cabeça. Nem sempre é possível se dizer o porque de a pessoa ter o bruxismo e em alguns casos o uso de uma placa no formato exato dos dentes feita pelo Dentista pode ajudar a protegê-los do desgaste.

            Em relação à execução do tratamento odontológico, não há muitas diferenças quando comparado às outras pessoas. Os pacientes com Síndrome de Down podem usar anestesia dental, fazer restaurações (obturações) dentárias, limpeza dos dentes, radiografias, cirurgias e etc. O importante é que o atendimento seja realizado por um Cirurgião Dentista familiarizado com a síndrome e que tome todos os cuidados na escolha do anestésico e medicações. Acima de tudo, o profissional de saúde deve ter paciência e carinho para cuidar da saúde bucal do paciente e oferecer apoio ao seu núcleo familiar. Procure sempre um Especialista, pois a prevenção continua sendo a melhor forma de garantir a saúde do paciente!

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Curta esse post
Please reload