Please reload

Posts Recentes

Pelo Inss - LOAS :Como conseguir esse beneficio?

October 17, 2017

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

Atividades da Vida Diária e as Tecnologias Assistivas

Historicamente a Terapia Ocupacional (T.O.) faz uso de diferentes estratégias com o objetivo de melhorar as habilidades dos indivíduos com alguma incapacidade, para que aumente sua independência e autonomia no desempenho de suas ocupações.

Quando falamos em ocupações, estamos elencando uma série de atividades diárias que são realizadas pelas pessoas e, portanto, fundamentais para a identidade e senso de competência de um sujeito. As ocupações são divididas em:

  • Atividade de Vida Diárias (AVD’s): banhar; usar o vaso sanitário e realizar a higiene íntima; vestir; alimentar; mobilidade funcional; cuidar dos equipamentos pessoais; higiene pessoal.

  • Atividades Instrumentais de Vida Diária (AIVD’s): cuidar dos outros; cuidar de animais; educar criança; gerenciamento de comunicação; dirigir e mobilidade na comunidade; gerenciamento financeiro, da sáude e do lar; fazer compras, entre outros.

  • Descanso e Sono: descansar, preparação para o sono; participação no sono;

  • Educação: participação na educação formal; exploração das necessidades ou interesses pessoais na educação informal

  • Trabalho: interesse e busca por emprego; procura e aquisição de emprego; desempenho no trabalho, entre outros.

  • Brincar: brincar exploratório; participação no brincar.

  • Lazer: exploração do lazer, participação no lazer.

  • Participação social: envolver-se em atividades na comunidade, na família e com amigos.

Sabendo, então, que a paralisia cerebral é um grupo de desordens permanentes do desenvolvimento do movimento e postura, que causam limitações nas atividades. Neste artigo, vamos discutir um pouco sobre como as tecnologias assistivas, desenvolvidas pelos terapeutas ocupacionais, podem auxiliar na autonomia e independência das crianças com paralisia cerebral, na realização das atividades de vida diária (AVD’s).

- Na alimentação: existe uma grande variedade de adaptações que permitem ao paciente se alimentar de modo adequado, já que muitas vezes, a criança com PC tem dificuldade na preensão, apresenta uma amplitude de movimento diminuída ou incoordenação.  

 

     

- No banho: devido a alteração do tônus, causado pela paralisia cerebral, muitas vezes, fica difícil dar banho em uma banheira convencional ou, para as crianças maiores, auxiliar na hora do banho (passar o sabonete pelo corpo).

 

Banheira com tapete antiderrapante                     Banheira em forma de concha 

Esponjas com sabonete

 

Cadeiras adaptadas

 

  - No uso do vaso sanitário: crianças com paralisia cerebral não só tendem a demorar para ter controle da bexiga, mas podem não ter consciência o suficiente da bexiga, o que acaba fazendo com que o desfralde aconteça tardiamente. Para que a criança se mantenha sentada no vaso sanitário ou penico, é importante que essa estrutura lhe ofereça conforto e segurança.

  No vestir: é importante que as roupas sejam de fácil manejo, ou seja, com elásticos, velcros, botões de pressão, pois tudo isso vai facilitar para que a criança consiga realizar a atividade com maior independência.

 

Adaptação para abotoar      Adaptação para meia                   Cadarço elástico