Please reload

Posts Recentes

Pelo Inss - LOAS :Como conseguir esse beneficio?

October 17, 2017

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

 

           

 

Pacientes com Mielomeningocele apresentam comprometimentos físicos, neurológicos e motores de acordo com a altura da lesão na coluna vertebral. A qualidade da higiene bucal está relacionada ao quadro clínico do paciente, sendo que indivíduos com problemas de motores e mentais apresentam higiene bucal comprometida.

            O tratamento odontológico baseia-se em eliminar ou contornar as dificuldades existentes em função de uma limitação, seja de ordem mental, física, sensorial, comportamental e de crescimento.

            Em relação à saúde oral, as crianças com Mielomeningocele apresentam alto risco de cárie, devido à dieta rica em carboidratos, higiene oral precária e uso prolongado de medicamentos contendo açúcar.

            Estes pacientes precisam de ajuda para realizar suas tarefas diárias, incluindo a higiene oral, pois a deficiência física gera limitações. O atendimento odontológico a pacientes especiais geralmente é dificultado pelos movimentos corporais involuntários do paciente (espasmos), déficit intelectual e dificuldade em abrir a boca. Muitos desses pacientes tendem a ter excesso de peso devido à mobilidade reduzida e ingestão calórica associada à falta de atividade física

            Crianças com Mielomeningocele necessitam de constante monitoramento em suas atividades por parte dos pais e cuidadores e no caso da higiene oral, é fundamental que esta não seja negligenciada.

            O primeiro passo para o atendimento odontológico das pessoas com deficiência é o conhecimento das características de cada doença, por meio da obtenção da correta história médica.             É fundamental a conscientização de que a cavidade bucal saudável influi de modo significativo no sucesso da terapia médica

            O cirurgião-dentista deve estar preparado para o atendimento das pessoas com deficiência. Enfatizar na elaboração do plano de tratamento, o controle de placa, sendo essencial um treinamento em higiene oral com o paciente e/ou cuidadores, se for o caso; registrar no prontuário o nome dos medicamentos utilizados pelo paciente.

            O contato com o médico contribui para o conhecimento do tipo de sequela resultante da desordem do paciente, o que dará segurança na condução do tratamento odontológico

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Curta esse post
Please reload